História da Cidade

O início

Em 1842, o português Antônio Joaquim da Costa abandonou a Vila de Barbacena e, com sua família e pertences, deliberou instalar-se em terras virgens, procurando por isso as matas do Paraíba.

Não se conhecem os detalhes de suas lutas para ocupação das terras que escolhera.

Diz a tradição que o mesmo se instalou no local onde hoje existe a Fazenda da Serra da Arriba, deliberando, pouco depois, a construção, por ele próprio e seus escravos, de uma capela em honra a Santo Antônio.

Concluída a capela, que hoje, depois de reformada, é a Igreja Matriz da Cidade, deu carta de liberdade aos escravos que trabalharam na construção, ao mesmo tempo que lhes permitiu construírem ranchos e cultivar a terra ao redor da capela.

Iniciou-se, dessa forma, o povoado que veio a tomar o nome de Santo Antônio dos Crioulos, posteriormente transformado em Santo Antônio do Chiador. Foram ainda figuras destacadas na evolução econômica do povoado: Joaquim Barbosa de Castro, genro de Antônio Joaquim da Costa e pai de Joaquim Barbosa de Castro, Barão de além Paraíba, Antônio Luiz de Carvalho e o Capitão Antônio Braga.

A razão do novo topônimo deve-se ao fato de existir, nas imediações da atual estação da estrada de ferro, uma corredeira de água, formada pelo Rio Paraíba, e que provoca chiador contínuo.

Gentílico: chiadorense


Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Santo Antônio do Chiador, pela lei provincial nº 2586, de 03-10-1880, e lei estadual nº 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de Mar de Espanha.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Santo Antônio do Chiador, figura no município de Mar de Espanha.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo Decreto-lei estadual nº 148, de 17-12-1938, o distrito de Santo Antônio do Chiador passou a denominar-se simplesmente Chiador.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito de Chiador (ex-Santo Antônio do Chiador), figura no município de Mar de Espanha.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VI-1950.

Elevado à categoria de município com a denominação de Chiador, pela lei estadual nº 1039, de 12-12-1953, desmembrado de Mar de Espanha. Sede no antigo distrito de Chiador. Constituído de 2 distritos: Chiador e Penha Longa, ambos desmembrados de Mar de Espanha. Instalado em 01-01-1954.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Chiador e Penha Longa.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital

Santo Antônio do Chiador para simplesmente Chiador, alterado pelo decreto-lei estadual nº 148, de 17-12-1938

Fonte: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros – Volume XXIV ano 1958.


      

Fale conosco

Tem uma pergunta, sugestão, reclamação ou precisa de um atendimento personalizado?
Entre em contato pelo site ou pelo telefone (32) 3285-1000